quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Lembranças

  "De repente encontrava-se numa clareira. Perecia-lhe familiar mas não sabia porquê, por isso limitava-se a olhar a toda a sua volta sem se mexer do sítio. Tudo era peculiarmente bonito e os últimos anos tinham-lhe ensinado que tal não podia ser bom sinal, por isso mantinha-se desconfiado e alerta.
  Foi ao fim da terceira volta sobre se mesmo que deu por um pedaço de pedra espetada no chão a cerca de três metros de si. Primeiro não percebeu bem o que era. Pareceu nem sequer ter significado, mas foi quando no seu pensamento a pedra se definiu como sendo uma lápide, que os seus pensamentos foram inundados por memórias: uma espada afundada no peito, três corpos num chão frio, dias de tristeza profunda e meses a preparar o lugar do qual fariam o mais bonito do mundo.
  E ali estava ele: uma clareira completamente rodeada por árvores densas de um verde mais fresco que uma manhã de geada, repletas de flores vermelhas e rosadas que pareciam arder ao toque do sol, que entrava directamente pelo centro da clareira e se espalhava sobre tudo o que ali havia, incluindo a lápide na qual agora se conseguiam distinguir pequenos conjuntos de letras clássicas. Letras essas que davam nome às duas pessoas que ali se deitariam para a eternidade.

"Aqui Jazem William e Muriel.
Pais Queridos e Amantes Eternos."

  Palavras que se liam como a mais pura das verdades e que desenharam de imediato um sorriso incontrolável entre as bochechas de Michael. Sorriso esse que veio acompanhado de um toque ao de leve no seu braço. Um toque que, com o tempo, se tinha tornado no mais familiar que conhecia." 




Estive ausente durante uns tempos pelos meu próprios motivos, mas aqui está o início do resto da aventura pela qual tantos leitores ansiavam :) espero que gostem deste pequeno começo e dos que estão para vir. Mais uma vez, como não posso deixar de lembrar, comentem e partilhem e essas coisas todas! 



2 comentários:

  1. Eu adorei o casal e foi uma pena o que lhes aconteceu. Gostei especialmente da forma como foi descrita a relação deles, eram unidos e no entanto cada um tinha o seu próprio espaço. Demonstravam afecto nos mais simples dos olhares ou toques. Acho que o local onde foram enterrados é muito belo e combina com a história deles.

    ResponderEliminar